Seguro Desemprego Consulta: Valor, Parcelas, Regras 2020

O Seguro Desemprego é uma assistência financeira temporária, oferecida ao trabalhador desempregado, que não foi demitido por justa causa.

Ao demitir um funcionário sem justa causa, a empresa deve entregar ao trabalhador duas vias do formulário próprio de “Requerimento do Seguro-Desemprego” devidamente preenchidos. Com o formulário e os documentos necessários em mãos, o trabalhador deve ir a um dos postos de entrega do Ministério do Trabalho para requerer o benefício.

Seguro Desemprego Online - Consulta

Seguro Desemprego Online – Consulta

Seguro Desemprego Consulta Saldo

Antes de iniciarmos qualquer tipo de cálculo é importante ressaltar que para o empregado doméstico, o pescador artesanal e o trabalhador resgatado, não há necessidade de cálculo: o valor máximo de cada parcela é de um (01) salário mínimo.

Já no caso do trabalhador formal, com relação de emprego regida pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), o valor das parcelas é considerada a média dos salários dos últimos 3 meses anteriores à dispensa. Para obter o valor da média, é necessário multiplicar o valor do salário os últimos três meses e divide esse valor por três. Se o empregado recebe salário fixo, esse deve ser o valor a ser utilizado para o cálculo. O teto do seguro desemprego para o ano de 2015 é de R$1.385,91. Conforme explicado na tabela Seguro Desemprego Consulta, mostrada acima.

 Seguro Desemprego Consulta Parcelas

O benefício de Seguro Desemprego Consulta é temporário. Sendo assim, o trabalhador desempregado recebe de três a cinco parcelas mensais. O beneficio é descontinuado se, no período de recebimento, o trabalhador conseguir nova colocação no mercado de trabalho.

Atualmente no Brasil, o número de parcelas varia de acordo com a quantidade de vezes em que o desempregado solicitou o benefício. Entenda melhor:

Para a primeira solicitação:

  • Quatro parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 12 e 23 meses, no período de referência;
  • Ou Cinco parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 24 meses ou mais, no período de referência.

 Para a segunda solicitação:

  • Três parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 9 e 11 meses, no período de referência;
  • Ou quatro parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 12 e 23 meses, no período de referência;
  • Ou cinco parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 24 meses ou mais, no período de referência.
Seguro Desemprego Consulta

Seguro Desemprego Consulta

A partir da terceira solicitação:

  • Três parcelas se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 6 e 11 meses, no período de referência;
  • Ou quatro parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 12 e 23 meses, no período de referência;
  • Ou cinco parcelas, se o trabalhador comprovar vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, de no mínimo 24 meses ou mais, no período de referência.

No caso do doméstico demitido sem justa causa, o pagamento ocorrerá durante o período máximo de três meses.

 

Deixe seu Comentário